sábado, 25 de abril de 2015

Artigos Relacionados × +

Livros que marcaram minha vida

Alguns livros quando chegam às nossas vidas exercem uma magia, algo quase inexplicável que os coloca em posição de peça chave de nossas personalidades. Eu não gostaria de me imaginar sem tê-los lido. Já li tantos livros que não saberia citar todos os títulos, mas alguns com toda certeza permaneceram em mim de alguma maneira. Vou falar de uns poucos, pra não me estender demais. Pelos títulos verão que nasci a mais de vinte anos atrás...

Com Pollyana, de Eleanor H. Porter, aprendi que é possível achar coisas positivas mesmo nas situações mais difíceis. A menina doce da historia segue suas lutas diárias de maneira sublime, supera as agruras que a vida lhe impõe e encontra felicidades em meio a uma vida que poderia ser meramente árida e sem emoção. Algo que acho divertido nela é a aversão que parece ter pelo sono, ela considera que dormir é definitivamente uma perda de tempo, afinal poderia estar fazendo mil coisas com o tempo que gasta dormindo (e como dizem nos passamos um terço da vida dormindo, então ela tem La suas razões). Eu dei um livro desses de presente para uma moça que trabalhava na mesma empresa que eu quando eu era operador de telemarketing, no entendo de mostrar pra ela que é possível encontrar luz até mesmo quando tudo parece perdido.



O Manual do Guerreiro da Luz é um dos livros mais importantes pra mim. Muitas das orientações sobre ser um guerreiro da luz eu venho seguindo há anos e são elementos que fazem positivamente a diferença na minha vida. Dei o meu livro desse para um grande amigo, para que ele me entendesse um pouco mais e também pudesse ser um guerreiro da Luz. O livro conta com um inicio fabuloso, uma historia com encanto e magia e segue com os versos sobre o Guerreiro da Luz. 



A Arte da Guerra, de Sun Tzu foi um livro de orientação (um termo mais adequado do que ‘autoajuda’). A maneira como o livro dispõe ações e estratégias para seguir a vida com elevação e conquistas, desvencilhando de problemas e vencendo os obstáculos fizeram desse livro pra mim um segundo Manual. Considero um livro pras pessoas as quais a liderança é essencial. Dei de presente para uma instrutora de telemarketing (ah sim, de novo telemarketing...).


Os livros do meu autor favorito também me marcaram muito. Roberto Drummond é sem duvidas a figura nacional mais marcante na minha relação com a literatura. Em “O Cheiro de Deus” pude amar os personagens que Roberto criou, amei-os com tanta intensidade que desejava encontra-los nas ruas da minha Belo Horizonte (vale informar que muitas das historias dele se passa na Capital mineira, o que me faz imaginar com uma nitidez quase solida as cenas que o autor narra). Peguei os hábitos de alguns personagens e reconheci em outros hábitos que eu já tinha há muito tempo. Só Roberto Drummond pode me ensinar o cheiro de Deus, foi ele que mudou pra todo sempre minha reação à frase ‘nas ordens de Deus’ e nenhum pastel de carne foi o mesmo depois dele (por mais simples que pareça um pastel de carne ele pode se tornar mágico depois de ler os livros do Roberto). Em " Ontem à Noite era 6ª Feira" ele me descreveu com maestria como é matar alguém (uma coisa estranha pra se reconhecer, já que eu não tenho a menor intenção de matar alguém, ainda sim sua descrição foi a melhor que já encontrei). Ele me fez me sentir na presença de Hilda Furacão e vê-la descer deslumbrante as escadarias em direção ao exorcismo. Fez-me sentir na pele dores e prazeres, imaginar-me dançando na loucura e febre dos Drummond’s. Ele foi o autor que firmou definitivamente minha paixão pela literatura. Uma coisa que eu achei deliciosa nos livros dele é que sempre se pode encontrar elementos, bordões e personagens parecidos entre um livro e outro. Além dos títulos da imagem também recomendo: Sangue de Coca-Cola; Hitler manda lembranças e Quando Fui morto em Cuba.
 
 


E vocês, leitores, quais livros marcaram suas vidas? 



Você irá gostar

Livros que marcaram minha vida
4/ 5
Oleh

13 comentários

Escrever comentários
avatar
25 de abril de 2015 20:07

Realmente, tem livro que fica pra marcar...
Não tenho nomes de livros que me marcaram. Quero dizer, já li muitos que me fizeram chorar, me emocionar. Mass os que mais fizeram isso comigo eu não lembro o nome. Então, de cabeça, cito Harry Potter.

Responder
avatar
25 de abril de 2015 21:51

Oi, dos que vc citou só li O manual do guerreiro da luz.
Olha tantos livros me marcaram que eu acho que não conseguiria responder a uma tag dessas. Seria limitar muito uma lista bem extensa.
Adorei a postagem.
Beijos
Conversas de Alcova ❤

Responder
avatar
25 de abril de 2015 23:05

Eu li Pollyana na minha adolescência. Nossa, como me marcou. Acho que vou procurá-lo para reler. Quando eu penso em ter pesamentos positivos ainda é por causa desse livro. Ou transformar algo ruim em bom, sempre vem a Pollyana na minha cabeça.
Os outros livros que você citou não li nenhum. Só vi a adaptação na tv de Hilda Furacão.

Beijos!

Responder
avatar
26 de abril de 2015 13:06

Olá! Tem uns livros bem legais. Pollyana, nossa, muito tempo que li e confesso não lembrar de muita coisa... A arte da guerra é uma obra fabulosa!
Acho legal conhecer as obras que marcaram a vida de uma pessoa, e o melhor é sempre saber que outras virão para continuar marcando.
http://www.poesianaalma.com.br/

Responder
avatar
26 de abril de 2015 19:48

Oi Augusto, tudo bem?
Que post incrível.
Alguns livros marcam mesmo. Não li nenhum da sua lista, mas fiquei com vontade de ler Pollyanna por causa dessa mensagem positiva que ele passa. Acho que no momento preciso disso.
Bjs

A. Libri

Responder
avatar
26 de abril de 2015 22:16

Oláá
Só li Polyana a muito tempo e realmente é uma história muuito bonita, os outros ou não conhecia ou nunca procurei a fundo, mas parecem ser realmente tocantes ;)

http://realityofbooks.blogspot.com.br
Beijos

Responder
avatar
26 de abril de 2015 22:49

Oi, tudo bem?
Nossa, não li nenhum desses livros haha #vergonha
Maaaas eu comprei, no ano passado, Pollyana. Só que ainda não comecei a leitura. Vi que você é fã de Harry Potter, Senhor dos Anéis e Nárnia. Achei que fosse citar esse, hehe. Se eu fosse citar um desses três, com certeza, seria HP. Gostei bastante de Nárnia, mas não foi muito marcante. E até hoje remo para ler O Senhor dos Anéis. Enfim, gostei bastante do post, até penso em fazer um sobre. Se eu fosse citar apenas um livro que me marcou, digo que é O Apanhador no Campo de Centeio. Li-o há mais ou menos um ano e, até hoje, penso sobre ele.

Love, Nina.
http://ninaeuma.blogspot.com/

Responder
avatar
27 de abril de 2015 13:51

Incrivel!
Infelizmente desses livros citados eu nao li nenhum, entao nao posso opinar muito.
Tambem tive alguns livros que marcaram minha vida, e ainda marcam! <3
Super beijo
Gio - Clube das 6
www.clubedas6.com.br

Responder
avatar
27 de abril de 2015 17:31

Olá, gostei muito da lista mas infelizmente não tive a oportunidade de ler nenhuma obra citada, mas espero mudar isso, até porque se marcaram alguém é porque realmente vale a pena ler.
Mas com certeza os que me marcaram foram os do vagalume, ciranda cultural e os livros queridíssimos do Bandeira <3.
Beijos, sucesso.

Responder
avatar
28 de abril de 2015 02:01

Olá amigo!
Os livros realmente parecem muito instigantes. Estou curioso para ler o Manual do guerreiro da luz e a Arte da guerra particularmente (este último eu já tinha ouvido alguns comentários!!!). Realmente espero em breve estar com ambos em mãos! Gostei bastante do post! Parabéns meu amigo.
Abraços,
Foi um prazer estar aqui!

Responder
avatar
28 de abril de 2015 16:19

Oi, tudo bem?
acredita que não li nenhum dos livros citados?
Mas, obviamente conheço Polyana e sua mensagem linda, assim como muitas das estratégias ensinadas em A arte da guerra.
Eu tenho A arte da guerra e Hilda Furacão, então, o motivo de não ter lido ainda, é pura e simples falta de vergonha na cara, kkkkkk
beijos
http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

Responder
avatar
28 de abril de 2015 22:12

Oi ^^
Me sinto meio envergonha de admitir, mas... nunca li os livros que você citou no post e honestamente não sinto aquela necessidade enorme de lê-los, nada desesperador que me fizesse largar tudo para me juntar à eles, mas tenho uma certa curiosidade em relação à Polyana!

bjs

Responder
avatar
2 de maio de 2015 15:26

Dá para acreditar que nunca li "Pollyana"? Sei que é uma obra boa, mas toda vez que penso em lê-la, começo a ver outros títulos na minha estante, aí já viu kkkk! Sempre vi o sono da forma que ela vê, um desperdício de vida, mas é um desperdício necessário. Vai parecer sombrio, mas fiquei curiosa para ler a descrição de como matar alguém...

Hahahaha! Queria ser sua amiga para ganhar livros de presente também :) Fiquei curiosa para ler todos!

Abraços,
Karina do blog Eu e Minha Cultura.

Responder