segunda-feira, 8 de junho de 2015

Artigos Relacionados × +

Despertar o gosto pela Leitura...

Já dizia Paulo Freire que se a educação sozinha não pode mudar o mundo, tampouco sem ela mudaremos (não pra melhor). A Família e a escola tem um papel importantíssimo na formação de sujeitos críticos e reflexivos capazes de argumentar e lutar pelos seus ideais. 

No intento permitir às nossas crianças e jovens que tornem cidadãos é importe alimentar neles o gosto pela leitura e o pensamento crítico. Hoje vou apresentar a vocês estratégias que podem utilizar com filhos e/ou alunos. Escolhi dois livros de poesia e um de tradição oral da coleção do Ministério da Educação, que podem ser encontrados nas bibliotecas escolares. Vamos à eles:





O estilo da poesia desses livros brinca com as palavras e nesse ritmo de brincadeira ele diverte o leitor enquanto o leva nessa deliciosa viagem, o que vale muito pontos quando se trata de desenvolver o gosto pela leitura na criança. Outra questão interessante do livro é o fato de seus poemas serem de poucas linhas ( aqui deixo minha advertência: não pensem mal dos poemas curtos. Assim como nos contos há toda uma magia e talentos necessários para criar algo com sentido e ‘sabor’ utilizando-se de um espaço reduzido). A arte do livro, tanto de capa quando das ilustrações internas, colaboram para que a imaginação do leitor salte e brinque com a poesia. 

Existem outros livros na coleção, inclusive de poesia, mas depois de lidos optei por não recomendar todos. Trouxe apenas os que considerei interessantes para a sala de aula. Retomo agora a discussão sobre a consciência critica no aluno. Quando trabalho com poesia temos uma riqueza imensa no modo de usar a palavra. A poesia lida com a construção do pensamento poética, eleva a visão de mundo à uma campo que mistura abstrato e concreto e permite ao escritor expressar e extravasar seus sentimentos. Quintana já dizia que os poemas não precisam de interpretação, eles por si só já são uma apresentação. E é bem verdade, eles são um convite e não um enigma. 

A prática tradicional valoriza muito a “interpretação de texto”, o que não deixa de ser importante, mas não se pode banalizar nem subestimar a poesia. Tão importante quanto criar o gosto pela leitura no aluno é importante criar o gosto pela escrita. Uma estratégia que eu gosto muito de utilizar é a da leitura espontânea. Sempre deixo livros a disposição dos alunos, inclusive empresto livros que me pertencem para que eles levem para casa e me devolvam em outro momento. Também gosto de presentea-los com livros, embora não haja qualquer obrigação ao professor sobre fazer isso. Eu simplesmente faço não exijo que mais ninguém o faça, gasto meu dinheiro como me convém e sei que isso faz uma diferença e tanto no desejo dos alunos pela leitura. Tem-se um sucesso libertador quando se permite aos alunos buscarem os livros sem que lhes seja ordenado fazê-lo.

No entanto quando vamos efetivamente trabalhar com livro é imprescindível que o professor leia os livros e analise as formas de usa-lo antes de propô-los a turma. Pode-se trabalhar com esses poemas a consciência fonológica, a ideia de rima e a compreensão dos jogos de palavras. Dar forma às palavras é uma atividade que instiga a criatividade das crianças. Comumente iniciamos esses jogos de palavras com acrósticos, mas há diversas outras formas de fazê-lo. Pode-se também propiciar um momento para um sarau de poesias, ou até mesmo para uma competição. 


Você irá gostar

Despertar o gosto pela Leitura...
4/ 5
Oleh

12 comentários

Escrever comentários
avatar
12 de junho de 2015 13:54

Postagem adorável, livros encantadores. Por sua descrição os livros apresentam características que atraem todo tipo de leitor, aforismos, uma ótima diagramação e brincadeira com palavras. Esses são livros que adoraria ter em casa.

Responder
avatar
12 de junho de 2015 15:45

Oláá
Parecem ser livro muito legais de serem lidos, eu não os conhecia mas despertou minha curiosidade, ótimas dicas ;)

Beijos
http://realityofbooks.blogspot.com.br/

Responder
avatar
12 de junho de 2015 19:22

Olá!
Adorei as indicações, os livros tem pontos fortes para serem boas leituras. Gosto muito de postagens assim onde eu conheço obras que não conhecia, valeu muito a dica.

luadeneon.com

Responder
avatar
12 de junho de 2015 23:42

Que post legal.
Augusto, você ressaltou questões importante em relação a leitura e a escrita. Uma pena que se faça tão pouca por essa duas habilidades essenciais na vida das pessoas.
Não conhecia os livros que você indicou, mas já anotei para futuras leituras.

Sempre acreditei que a poesia é um tipo de texto que é para ser sentida e nada melhor do que iniciarmos quando criança.

Beijos

Responder
avatar
13 de junho de 2015 21:55

Que postagem bacana! Dar dicas de livros que incentivem o início dessa jornada literária que é tão maravilhosa! :D
www.belapsicose.com

Responder
avatar
14 de junho de 2015 17:51

Oiii adorei o seu texto introdutório para o post e as suas sugestões, não conhecia esses livros, mas parecem ser muito interessantes, mesmo eu não me interessando muito por poesias...

beijos
Mayara
http://livrosetalgroup.blogspot.com.br

Responder
avatar
14 de junho de 2015 18:52

Oi Augusto, tudo bem?
Não sou muito adepta de livros de poesia, mas suas dicas passarei para a filha de uma amiga que me pediu algumas indicações para a filha dela.
Bjs

A. Libri

Responder
avatar
15 de junho de 2015 09:09

adorei as indicações e com certeza irei comprar para meus sobrinhos, o Gustavo ama ler e sempre me acompanha nas livrarias ,
bjus

Responder
avatar
15 de junho de 2015 09:40

Ola Augusto adorei a postagem, em dias que a internet virou uma febre, o gosto pela leitura se perdeu um pouco, por isso é de suma importância o trabalhos dos professores na escola e dos pais em casa do incentivo a leitura desde cedo. abraços

Joyce
www.livrosencantos.com

Responder
avatar
15 de junho de 2015 22:35

Oi Augusto, acho super importante a forma como os professores, mas principalmente os pais, abordam o gosto da leitura com seus filhos. Os meus gostam de ler e até me pedem livros. Se passamos por uma livraria, eles mesmo pedem para entrar. Eu nunca impus nenhum tipo de livro para eles, mas eles sempre me viram lendo, e eu de alguma forma colocava ao alcance deles diversos tipos de livros e gibis.
Eles já leram livros de poesia, mas livros simples, simples mesmo. Não sei se gostariam destes.
Bjs, Rose.

Responder
avatar
18 de junho de 2015 18:15

Oie, tudo bom?
Adorei seu post e as dicas que deu. A família e os professores são importantes para formar os leitores do futuro. Tenho um bebê e quero muito que ele seja um leitor como eu.
Beijos,
http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

Responder
avatar
23 de junho de 2015 02:01

Coisa boa encontrar alguém que compartilha do mesmo pensamento que a gente. você neste post me fez enxergar que não estou só. Acredito que este é um pensamento que devemos renovar todos os dias, e para além do agir, fazer. Como você mesmo diz. Este ano estou trabalhando com turma de pré escola e a levada e diferente. Mas me sinto feliz quando pedem para levar um livro para casa. A poesia começa ali...

Adorei as suas dicas, vou ver se encontro lá na escola! Um grande abraço Augusto!

http://www.pensamentosvalemouro.com.br/

Responder