quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Artigos Relacionados × +

Entrevista com o autor: Gabriel Cunha


Recentemente postei sobre um livro do Gabriel Cunha, a fantástica obra Escuridão! Se quiserem saber sobre ela cliquem aqui (mas leiam a entrevista primeiro). Tenho um apreço especial por saber mais sobre quem nos escreve, acho que isso de alguma maneira complemente a magia dos livros. Trouxe para nós hoje uma entrevista que fiz com o autor. Vou confessar-lhes que gostei muito de entrevistá-lo, Gabriel Cunha tem aquele espirito jovem e inspirado que faz dele um autor incrível! Apreciem a leitura e não deixe de conferir seus livros.

1- Fale-nos um pouco de você. Quem você é? O que te move, inspira e diverte?

Eu sou Gabriel Cunha (risos), sou um garoto que gosta de ler e contar histórias. Que passa a maior
parte de sua vida dentro dos livros, tanto dentro dos que escreve tanto dos que lê. Que deseja que as pessoas pessoas também leiam e que conheçam a magia que há por trás de cada livro. O que me move são os meus sonhos, acho que o mesmo acontece com todo mundo. Sonhar e ver seu sonho se realizando é o que dá sentido à vida. Musicas são minha maior inspiração, a maior delas são Louisa Wendorff e Davin Dawson, são dois cantores incríveis, a maior parte das cenas que escrevi para o meu livro novo, "Vida", foram inspiradas por eles.

2- Como se da à relação entre você e a literatura?

Livros são minha vida. 

3- Quais são seus livros publicados? Fale um pouco de cada um.

Tenho dois livros autopublicados, Quebrado e Escuridão, que fazem parte da mesma série. Quando comecei a escrever queria contar uma história de violência doméstica pela perspectiva de um filho. Porém a história foi tomando outro rumo, como se tivesse vida própria. Quebrado é narrado em duas vozes e fases diferentes, e nos leva ao complexo e misterioso mundo dos irmãos Valentinos, onde Henrique, um garoto que teve sua vida marcada pela tragédia tenta encontrar equilíbrio e paz, sem saber que nem todo sonho pode tornar-se real e que o pior de seus pesadelos o aguarda para concretizar-se. 
Do lado oposto, Davi tenta proteger sua família de um inevitável desastre enquanto luta para tentar ajudar seu irmão viciado em drogas. 
Já Escuridão sai totalmente do universo de Quebrado, sendo contado pelo Victor um garoto que após presenciar dois assassinatos e ser salvo da morte é levado para Reilig, um lugar habitado por criaturas do mal.
Tendo que lutar para se manter vivo a cada hora ele acaba se questionando quem realmente é, e qual o sentido de sua vida.

4-Como se deu sua inserção nesse universo literário? Quais desafios encontrou para publicação de seus livros e como os superou?

Minha inserção no mundo literário se deu quando li "Crepúsculo". Desde então não parei mais de ler. Sempre tive ideias para escrever um livro, que se tornaram quatro, porém elas floresceram e modificaram com o tempo. Hoje são completamente diferentes do que eram há anos atrás. No meu caso não houve dificuldades em "publicar" desde antes de terminar o primeiro livro da série eu já sabia que iria autopublicar, então a dificuldade mesmo foi terminar de escrever, revisar (essa é a parte mais difícil) e enfim esperar os livros chegarem da editora, sofri muito com isso (risos).

5- Que elementos você considera importante na construção de um personagem? 

O elemento primordial na construção de um personagem são seus sentimentos e personalidade, o que ele demonstra falando, pensando, com seus atos e etc.

6- Quais são os livros e autores que inspiram sua vida? Recomenda-me algum.

Meu Deus! São muitos! Mas vou falar de uma autora que descobri em um Instagram literário e que me estilhaçou com seu romance arrebatador, a Tabitha Sazuma com o livro "Proibido", ela é maravilhosa! Ainda não li nada que superasse o poder do seu livro.

7- Fale-me de seus projetos futuros. Tem mais livros a caminho?

Tem mais dois livros vindo a caminho, Vida e Inverno. Ainda estou escrevendo Inverno, mas acho que até o fim do primeiro semestre deste ano já terminei. É o último da saga Quebrado e estou bem animado. Queria que saísse ainda esse ano, como Quebrado que vai ser relançado pela editora Dalle Piagge e Vida, mas acho que não será possível. 

8-O que significa para você esse efeito mágico que a leitura causa nas pessoas, especialmente nas crianças e nos adultos sonhadores?

É incrível como um livro pode mudar uma história. Transformar as pessoas em seres humanos melhores. Fico muito feliz quando ouço alguém dizer que leu "tal" livro e amou, é uma rota de fuga né? Um escape da nossa realidade tão difícil. 

9- Onde podemos adquirir seus livros?
No site: http://gabrielcunhastore.loja2.com.br e em breve o site da editora Dalle Piagge vai disponibilizar o link para a compra da nova edição de Quebrado. 

10- Escolha uma frase ou parágrafo de um de seus livros para nos inspirar.

Ouvi dizer certa vez que o melhor soldado não é aquele que ganha a guerra, mas o que luta corajosamente até o final.
- Lorenzo Ávila

Você irá gostar

Entrevista com o autor: Gabriel Cunha
4/ 5
Oleh

9 comentários

Escrever comentários
avatar
19 de janeiro de 2016 13:19

O autor fala com tanta paixão sobre seu mundo Literário que apenas isso já me fez querer acompanhá-lo em suas obras!! Vou buscar saber mais e ler seus livros!! Parabéns pela entrevista!!

livrosdabeta.blogspot.com.br

Responder
avatar
19 de janeiro de 2016 13:46

Olá, tudo bem?

Não conhecia esse autor e fiquei bem curiosa pelo livro Quebrado, gosto de suspenses fantasiosos assim. Gosto de entrevistas, conheço muito autor talentoso dessa forma, parabéns pela entrevista.
bjs

Responder
avatar
19 de janeiro de 2016 13:52

Olá, tudo bem?

Não conhecia o autor e não conheço as obras dele, mas concordo com você quanto as entrevistas, eu as adoro!

Lendo a entrevista pude sentir que o autor realmente ama literatura - assim como nós - e é tão bom sentir isso nas palavras, como ele disse que fica feliz quando vê as pessoas falando sobre algum livro que leram e amaram, eu fico feliz de pode sentir nas respostas dele o quão bem a literatura lhe faz.

Fiquei curiosa sobre os livros dele, vou lá no link ver mais sobre. :D

Beijo!
Ana.

Responder
avatar
21 de janeiro de 2016 13:23

Poxa, não tem como não se impressionar e emocionar com a forma que o autor fala do universo literário, da sua influência e suas inspirações. O amor pela literatura é grande e tão lindo ♥ Não conhecia nenhuma das obras, mas agora fiquei interessada e vou procurar saber mais dos livros. Adorei a entrevista!

Responder
avatar
23 de janeiro de 2016 18:52

Oi, tudo bem?

Não conhecia o autor, mas gostei muito dos enredos dos livros dele, em especial dos autopublicados *-* Com certeza, gostaria de ler.
Achei suas perguntas bem legais e o modo como o autor as respondeu foi muito bom, também. Desejo sucesso ao autor :)

Love, Nina.
http://ninaeuma.blogspot.com/

Responder
avatar
24 de janeiro de 2016 14:53

Ele é muito bom mesmo. Li cada livro dele em um dia de tão bem que a historia flui. Os personagens são muito bem construídos e cativantes.

Responder
avatar
24 de janeiro de 2016 14:55

Eu li (e amei) os livros dele. Pode conferir um pouco mais sobre os livros aqui no blog mesmo:

http://cabecasdeabobora.blogspot.com.br/2016/01/quebrado-gabriel-cunha.html

http://cabecasdeabobora.blogspot.com/2016/01/escuridao-gabriel-cunha.html

Responder
avatar
24 de janeiro de 2016 14:56

Gosto muito mesmo, é bom saber um pouco mais sobre a pessoa que nos escreve.

Responder
avatar
24 de janeiro de 2016 14:57

Verdade! Ele constrói os personagens com muito carinho. São impressionantes. Os bons a gente se apaixona, os maus até da pra apaixonar também rsrs

Responder